Natal minimalista é possível?

A palavra “Minimalismo” já é bastante antiga no mundo das artes e até da moda. Mas, recentemente, ela começou a ser usada e propagada como estilo de vida como sendo uma alternativa a uma vida mais simples, com menos opções e supostamente mais tranquilidade. Nas redes sociais e no mundo do autodesenvolvimento, essa palavrinha vem mudando a forma de várias pessoas viverem e elas se dizem mais felizes por terem menos coisas e menos escolhas. Mas, será isso apenas um modismo? Ou esse estilo de vida veio mesmo para ficar e mudar nossa relação com o mundo material?

Minimalismo, como muitos pensam, não é viver uma vida de penúria ou de necessidades. É ter uma vida com menos alternativas, apenas com o necessário. O minimalismo é o inimigo do materialismo, do excesso. Você tem algum excesso na sua vida? Pense por um instante. Não precisa ser apenas o excesso do material não, pode ser o excesso de tecnologia, excesso de tempo gasto com o que não é importante, excesso de medos, de dúvidas, de passado ou de futuro. Qualquer excesso que aprisiona lhe impede de viver com o mínimo, com o minimalismo. Mínimo para ser feliz, mínimo para desfrutar, mínimo para perceber que a vida pode ser mais simples.

Nesse Natal, eu desejo que você tenha menos coisas e mais pessoas, menos presentes e mais abraços, menos comida e mais escolhas conscientes, menos bebida e mais lucidez, menos aflição e mais paz interior. Quer começar a viver o minimalismo? Que tal começar nessa época tão simbólica? Vale a pena! Liberta nossa alma e nossa mente e nos faz perceber que as coisas e as muitas opções que temos não nos fazem mais felizes, ao contrário, nos angustiam e confundem nosso cérebro. Escolha pouco, mas escolha certo!

Respire fundo e tenha um Natal minimalista de coisas e maximalista do que é essencial!

Quer saber um pouco mais sobre Coaching em Felicidade Feminina, eu convido você para conhecer meu canal no Youtube: Valeria Didier Coach. Vídeos novos todas Terças e Quintas às 20h.

Um beijo enorme,

Valery Didier

Comentários

Comentários